#OcupaFlip - Movimentos Sociais denunciam o golpe de estado em curso no país


#OcupaFlip é um movimento organizado para ocupar a maior festa literária do Brasil: a FLIP – Festa Literária Internacional de Paraty. O objetivo da ocupação foi denunciar o golpe de estado em curso no país e dar visibilidade para uma série de pautas contra-hegemônicas relacionadas com este vulnerável momento da história política brasileira. Para isto, os movimentos organizaram autonomamente uma sequência de atividades para ocupar os espaços da cidade durante os dias da FLIP.

Os movimentos sociais de Paraty, Angra dos Reis e Ubatuba juntaram seus pares no ultimo sábado (03/07) para denunciar os desmandos do governo interino e ilegítimo frente às pautas dos direitos coletivos e individuais: dos povos e comunidades tradicionais, das mulheres, dos estudantes em luta, dos LGBT, dos trabalhadores do campo e da cidade, dos sem terra e dos sem teto, pela a educação, pela promoção da saúde, por mais cultura, esporte e lazer; pelo direito ao território com sustentabilidade e qualidade de vida.

O movimento também denunciou a especulação imobiliária (que causou recentemente um assassinato de um jovem da comunidade caiçara de Trindade, em Paraty) e enaltece os diversos movimentos de ocupações que resistem por todo o país (#OcupaTudo). Definem-se nos seguintes termos: “somos indígenas de muitas etnias; somos caiçaras; somos quilombolas. E somos também caipiras, ciganos, frequentamos terreiros, templos e quintais. Somos latinoamericanos.

E, antes de tudo, somos guerreiros!”

Fotos e Vídeo: Comunicação FCT


 © 2014 por Fórum de Comunidades Tradicionais.

Criado por Núcleo de Comunicação Popular do FCT

  • Facebook Long Shadow
  • Vimeo Long Shadow
Fórum de Comunidades Tradicionais