Liderança quilombola do FCT participará de projeto para políticas públicas da Juventude Rural Brasil


Ariane Rosa Martins irá representar as comunidades tradicionais quilombolas, caiçaras e indígenas de Paraty, Angra dos Reis e Ubatuba

O protagonismo e a força das mulheres quilombolas estará representada por Ariane Rosa Martins, liderança do Quilombo do Campinho de Paraty (RJ), que irá participar da etapa Sudeste do projeto “Diagnóstico e Ações Estratégicas de Apoio à Formulação de Políticas Públicas para a Juventude Rural Brasileira, entre 15 e 29 anos”. A atividade acontece no dia 25 de abril na Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Essa ação faz parte dos resultados de um convênio firmado entre a União – por meio da Secretaria Nacional de Juventude (SNJ), da Secretaria de Governo da Presidência da República do Núcleo Interdisciplinar para Desenvolvimento Social-NIDES, da Universidade Federal do Rio de Janeiro-UFRJ, com a Interveniência da Fundação Universitária de Apoio José Bonifácio - FUJB.

A liderança faz parte do Fórum de Comunidades Tradicionais - Angra dos Reis Paraty e Ubatuba e dentro da sua comunidade trabalha na gestão financeira do turismo de base comunitária (TBC) e do Restaurante do Quilombo.

O Campinho é um local em que o protagonismo feminino se evidencia em todas as áreas da comunidade, desde a histórica fundação do quilombo, em que três matriarcas resistiram e lutaram pela garantia desse território. “Eu enquanto jovem, mulher e quilombola estarei representando o núcleo jovem do FCT e essa é uma grande responsabilidade, pois nossa participação dará voz para chamar atenção ao nosso território”, pontua Martins.

“Além de estarmos numa área rural, estamos em um território tradicional que abarca 3 etnias diferentes: caiçara, quilombola e indígena. Por conta disso, acompanharmos de perto a criação de políticas públicas para suprir todas essas necessidades é essencial”, ressalta sobre a complexidade dos povos tradicionais da Costa Verde e a necessidade de um olhar específico em meio a tanta diversidade.

A pasta de Juventude Rural da Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) surgiu com o objetivo de promover ações que garantam qualidade de vida no espaço rural para juventude do campo. O objetivo é dar autonomia e emancipação da agricultura familiar, camponesa e dos povos e comunidades tradicionais.

#ComunicaFCT

Texto: Comunicação Popular FCT/Vanessa Cancian Arte/Capa: Ministério do Desenvolvimento Agrário Foto e Editoração Eletrônica: Comunicação Popular FCT/Eduardo Napoli

#FCT #fórumdecomunidadestradicionais #Juventude

 © 2014 por Fórum de Comunidades Tradicionais.

Criado por Núcleo de Comunicação Popular do FCT

  • Facebook Long Shadow
  • Vimeo Long Shadow
Fórum de Comunidades Tradicionais