Quilombo Santa Rita do Bracuí recebe a "Medalha Chico Mendes de Resistência"

Lideranças marcaram presença na entrega e emocionaram os presentes com a ancestralidade do grupo de jongo da comunidade

Dessa terra ecoam cantos de resistência, histórias da luta de mulheres, das juventudes e dos griôs. Lá tem trilha, cachoeiras, comida tradicional, educação quilombola e um jongo que faz qualquer lugar estremecer pela força dos seus tambores. É nesse cenário que o Quilombo Santa Rita do Bracuí de Angra dos Reis fez e faz sua trajetória de resistência de comunidade negra, rural e quilombola. O povo desse lugar travou lutas históricas contra a especulação imobiliária, a escravização, o racismo e falta de acesso aos direitos humanos.

Nesta semana, no dia 1º de abril, a comunidade do Bracuí como é chamada, teve sua luta consagrada e homenageada pela “31º Medalha Chico Mendes de Resistência”. A medalha foi criada para homenagear pessoas, movimentos e instituições por suas lutas na defesa dos direitos à vida e à liberdade e por uma sociedade plural, fraterna e sem torturas, e é realizada anualmente desde 1989.

“Esta medalha representa nossa resistência. Resistência de uma comunidade que luta por seus direitos e território. Que por vários anos vem respeitando a natureza e a tradição”, pontua Fabiana Ramos, educadora popular, jovem quilombola e articuladora do Fórum de Comunidades Tradicionais (FCT). “Por causa de nossos ancestrais e os mais velhos que hoje temos esta medalha. Por ter nos ensinado a lutar e a dançar o jongo como uma forma de fortalecer os nossos laços e a nossa identidade”, ressalta.

A cerimônia foi realizada no dia de abril na Capela Ecumênica da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). Junto com a comunidade, os demais homenageados foram: Tekoa Ka’Aguy Ovy Porã – Pajé Lídia, Matheusa Passareli Simões Vieira (in memorian), Maria Regina Lobo Figueiredo (in memorian), Mãe Beata de Iemanjá (in memorian), Lúcia Xavier, Resistentes do MST, Elmo Corrêa (in memorian) e José Sales Pimenta (in memorian) e houve também uma homenagem especial dedicada a Marielle Franco.

Texto: Comunicação Popular FCT - Vanessa Cancian

Fotos: Comunicação Popular FCT - Fabiana Ramos

Editoração Eletrônica: Comunicação Popular FCT - Vanessa Cancian


 © 2014 por Fórum de Comunidades Tradicionais.

Criado por Núcleo de Comunicação Popular do FCT

  • Facebook Long Shadow
  • Vimeo Long Shadow
Fórum de Comunidades Tradicionais